É LEI! Foi instituída a Rota Turística Vinhos de Altitude de Santa Catarina

 em Manchete

Sancionada nessa semana pelo Governador do Estado o projeto de lei de autoria do Deputado Estadual Volnei Weber que institui a Rota Turística Vinhos de Altitude de Santa Catarina.

A agora Lei n°18.180 abrange os municípios de Água Doce, Anitápolis, Arroio Trinta, Bom Jardim da Serra, Bom Retiro, Brunópolis, Caçador, Campo Belo do Sul, Campos Novos, Capão Alto, Cerro Negro, Curitibanos, Fraiburgo, Frei Rogério, Ibiam, Iomerê, Lages, Macieira, Painel, Pinheiro Preto, Rancho Queimado, Rio das Antas, Salto Veloso, São Joaquim, São José do Cerrito, Tangará, Treze Tílias, Urubici, Urupema, Vargem Bonita e Videira.

“O Planalto Serrano de Santa Catarina é a região mais fria de todo o Brasil com uma paisagem exuberante de florestas, cachoeiras e cânions. É o único local onde a precipitação de neve é certa e por si só já é um grande chamariz de turistas, mas além disso, possui renomadas vinícolas que produzem vinhos de alto padrão de qualidade, premiados internacionalmente. Instituindo a Rota Turística Vinhos de Altitude estaremos contribuindo para o desenvolvimento do turismo, do enoturismo e da gastronomia. Além disso, é uma forma de fomentar as atividades e a movimentação de turistas na região o ano todo, através de eventos que visem conhecer as vinícolas, colher as uvas e degustar os vinhos acompanhados com a gastronomia típica”, explica Weber que aproveita para agradecer ao Estado pela sanção.

Na “Rota Turística Vinhos de Altitude de Santa Catarina”, os turistas além de visitarem as vinícolas, podem visitar os parreirais durante todo o ano, em visitas guiadas. No entanto, a colheita das uvas é realizada nos meses de março e abril. Algumas vinícolas contam com hotéis e pousadas, outras possuem restaurantes. Assim, além da degustação de vinhos, os visitantes podem participar de refeições harmonizadas, em que aprendem como combinar pratos com vinhos.

O projeto também sugere a criação de um passaporte de promoção e divulgação da rota que estimule os visitantes a visitarem as vinícolas e os principais pontos turísticos dos municípios pertencentes. Os valores arrecadados na comercialização desse passaporte, de acordo com o projeto, serão repassados ao Fundo Estadual de Incentivo ao Turismo – FUNTURISMO.

 

Postagens Recomendadas