Weber apóia o uso de embalagens plásticas em frutas e verduras para evitar proliferação da COVID – 19

 em Manchete

Nessa quinta-feira (21), o Deputado Estadual Volnei Weber esteve reunido com representantes do Sindicato da Indústria Plástica da região da Amurel para debater ações e políticas de enfrentamento ao Covid-19, através do incentivo à reciclagem e produtos descartáveis.

Na ocasião, foi apresentado um projeto a Weber que propõe que os estabelecimentos que comercializam frutas e verduras, devem dispor os produtos em embalagens plásticas. De acordo com os representantes do Sindicato, essa prática já vem sendo usada em outros países, como Estados Unidos e Alemanha, cumprindo assim padrões elevados de higiene.

Estudos feitos pelo setor comprovam que as frutas, por exemplo, são manuseadas, em média, 10 vezes antes de serem escolhidas e compradas, sendo assim, uma fonte expressiva de contaminação do coronavírus e outras doenças transmitidas pelas mãos.

A proposta apresentada ao Deputado reforça que a região Sul do Estado possui grandes empresas produtoras de embalagens plásticas, podendo oferecer o material aos supermercados e outros estabelecimentos com maior rapidez. Outro ponto destacado foi a matéria-prima dessas embalagens. A região da Amurel tem suas empresas homologadas junto à Anvisa para a fabricação de embalagens com material reciclado, o que faz com que o custo desse material seja menor e com mínimo impacto no custo dos alimentos.

O Deputado Volnei Weber se mostrou interessado no projeto e se comprometeu a levar esse assunto para debate à Frente Parlamentar em Defesa da Cadeia Produtiva da Reciclagem da Assembleia Legislativa, o qual é coordenador, para que seja feito um projeto de lei, com o apoio de todos os deputados integrantes da Frente Parlamentar. “Medidas como essa são super importantes no atual momento, pois, além de contribuir para a prevenção e combater a proliferação do coronavírus, também gera emprego e renda, uma vez que fomenta a atividade de coleta dos materiais reciclados nas cidades, onde possuem várias famílias que buscam dessa prática o seu sustento”, explica o parlamentar.

Postagens Recomendadas