Weber participa de reunião sobre o sistema ferroviário de Santa Catarina

 em Manchete

O Deputado Estadual Volnei Weber esteve com os demais deputados da Bancada Sul em um encontro promovido pelas associações empresariais da Região Sul e Extremo Sul de Santa Catarina para debater sobre a inclusão do Estado na expansão nacional da malha ferroviária.

De acordo com o Diretor da Ferrovia Tereza Cristina, Benony Schmitz Filho, o projeto do sistema ferroviário de Santa Catarina existe desde 2002. Já foi realizado o estudo de viabilidade econômica e depois foram assinados contratos por parte do DNIT para a elaboração do projeto básico de engenharia. Posteriormente, também houve a participação da empresa pública Valec. Este projeto não está concluído e encontra-se parado! Não está nem no plano macro do Governo Federal.

Benony também compartilhou dados interessantes a respeito do transporte ferroviário no Estado e país. O Brasil possui uma malha ferroviária bem menor que a Argentina, sendo que, em termos territoriais somos quase 3 vezes maior. Além disso, destacou que a ampliação do sistema ferroviária no Estado apresenta também uma “Taxa de Retorno Social” elevada, uma vez que possibilita: a redução de encargos das rodovias (manutenção); redução do consumo de combustíveis; redução da emissão de poluentes; redução do número de acidentes rodoviários, reduzindo vítimas e custos de indenizações; redução nos custos dos materiais perdidos em acidentes; redução do roubo de cargas; redução da evasão fiscal; geração de empregos e retenção da agroindústria no Oeste de SC.

O projeto da malha ferroviária em Santa Catarina, em formato de Y, liga os municípios de Dionísio Cerqueira, a Itajaí e Imbituba. A previsão é que, desde sua construção até a concessão de 30 anos, o projeto gere mais de 130 mil empregos direto e indireto. O Deputado Volnei se comprometeu a buscar em Brasília a conclusão do projeto, para assim, dar prosseguimento a ampliação da malha ferroviária o Estado e, sensibilizar o Governo para que conceda o projeto para a iniciativa privada. “Vamos unir forças para que possamos ter o projeto finalizado e a garantia de concretização dele. Santa Catarina só tende a ganhar com a expansão de sua malha ferroviária”, explica Weber.

Postagens Recentes